Com obras de Hélio Oiticica e Lygia Clark, exposição destaca arte construtiva em Brasília

Do UOL, em São Paulo

  • Obra de Hélio Oiticica que integra a mostra "Geometria da Transformação", no Museu Nacional

A arte construtiva invadiu o Museu Nacional do Conjunto Cultural da República. Em cartaz desde 25 de abril, a exposição "Geometria da Transformação Arte Construtiva Brasileira na Coleção Fadel" traz cerca de 140 obras do gênero, que destaca a geometria, a organização e o equilíbrio em suas obras.

Pinturas, desenhos, gravuras e esculturas datadas da década de 1950 à de 1980 compõem a exposição, que tem entrada franca. Cinquenta e cinco artistas, entre eles Alfredo Volpi, Lygia Clark e Hélio Oiticica, têm suas obras expostas.

"Geometria da Transformação" está dividida em diferentes núcleos."Atelier Abstração", por exemplo, tem obras desse importante espaço artístico paulista da década de 1950. "Grupo Ruptura e Concretismo" mostra o trabalho deste núcleo que, na década de 1950, primava pela autonomia na pesquisa e pela supressão da expressão individual.

Já as obras expostas no núcleo "Grupo Frente e Neoconcretismo" reúnem uma diversidade de posições estéticas, mas que se unem pela experimentação. Há ainda espaço para artistas geométricos não vinculados a grupos e a segunda geração construtiva.

A exposição fica em cartaz até o dia 24 de junho.

Serviço
Geometria da Transformação- Arte Construtiva Brasileira na Coleção Fadel
Quando:
de 25 de abril a 24 de junho, de terça a domingo das 9h às 18h30min
Onde: Museu Nacional do Conjunto Cultural da República - Setor Cultural Sul, lote 2, Esplanada dos Ministérios, Brasília, DF
Telefone: (61) 3325-5220
Quanto: Entrada franca



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos